Imagem e palavra - Constança Lucas

Prosas



Fim do ano - tempo labiríntico


Fim do ano - tempo labiríntico

 

Tempo múltiplo?

Tempo circular sem conciliações consigo mesmo?

Em alguns de nós habita a necessidade absoluta de solidariedade
e de reflexão permanente, sabemos que todas as nossas percepções,
paixões e ideias são dependentes da nossa mente, mas vemos o
tempo sempre de formas diferenciadas, sabemos que de nós
também dependem alguns fazeres, saberes e prazeres coletivos.
Num tempo circular crescente de mudança, sentimos cada vez
mais que a noção de passado, presente e futuro se misturam,
onde por vezes acreditamos nos nossos sonhos
e fazemos promessas, sim promessas
como compromissos individuais e coletivos.

O tempo é uma infinidade de e .......

 

Constança Lucas 2007



Escrito por CL às 19:15:18
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




contarelo

não sei porque tenho esta mania de contar histórias, conto-as para mim, conto-as para os amigos, conto-as aos molhos, calada e cantante, conto-as para o vento, conto-as dentro e fora de mim, nada entendo deste mundo e cedo comecei a inventar espaços em cantigas de embalar, sim de embalar por caminhos onde teimo continuar à procura das respostas que não terei, mas as perguntas parecem ser cada vez mais, não sei porque tenho esta mania de não gostar de mentiras, oiço-as por todos os lados, conto uma mentira para mim na tentativa de aconchegar-me na vida, há mentiras de todos os tamanhos, há-as compridas, curtas,dengosas, amorosas, maldosas, invejosas, com e sem adjetivos, com e sem humanidade, não sei porque tenho esta mania pelas palavras,  espaço de liberdade, de brincar, de inventar caminhadas

Constança Lucas



Escrito por CL às 21:43:07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Olhares sobre o bairro

Prosas de inverno ao sul da terra

dias de se abrirem a janelas como se ameias fossem para olharmos o horizonte,
estamos a 900 metros acima do mar e
se te disser que tenho dois camelos estacionados
do outro lado da rua, bem pertinho uma laranjeira carregada,
 são de tecido numa tentativa realista de representação, não, não perguntei de onde vieram,
imagino que façam parte de algum desfile carnavalesco,
sem abrigo vieram para o quintal onde uma criança e um cão branco brincam
nas suas pernas já meio esfarrapadas,
passo os olhos mais uma vez pela rua e vejo m casal
a beijar-se exaustivamente como raros, será que assim os imagino, tens razão
gosto de os imaginar assim, os camelos olhavam os beijos e as laranjas,

quantos desejos engessados por baixo daqueles farrapos

fotografia e texto de Constança Lucas - agosto de 2007



Escrito por CL às 21:32:47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Minguante - revista de micronarrativas

Leiam na Minguante

http://minguante.com/?num=7&textos=constanca_lucas



Escrito por CL às 06:37:13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




nestas noites

nestas noites onde as palavras se escondem nos bolsos
do que nem sabemos ser, lambemos uma lágrima torta
que teimosa escorrega pelo olhar mais atento, os horizontes
misturam-se por não e por sim, só nos sonhos existem
respostas francas e neles nada deixa de poder voar,
com os pés cheios de barro o caminho identifica-se
nas pequenas árvores que à beira da estrada ainda resistem,
folhas imensas do tamanho de um chapéu, os cheiros esses são
do alecrim que carrego no bolso para não me esquecer de acordar
por alguns minutos durante o dia,
já não tenho saudades de rostos ou vozes, apenas de sinceridade

Constança Lucas 2007



Escrito por CL às 22:00:53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Talvez seja esta vontade

Talvez seja esta vontade de soletrar a terra e de agarrar entre os dedos as letras
em grãos amolecidos pelas águas de chuvas cheias de frases enternecedoras nos rios
que nunca mergulhei, talvez seja esta vontade de acreditar que poderemos
ouvir as raízes dos sentidos, talvez seja esta vontade de olhar as plantas
e com elas conversar longamente sobre o sol que se esvai pelas nossas
veias, talvez seja esta vontade telúrica que esgarça o coração.

 

© Constança Lucas 2007



Escrito por CL às 23:13:27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Desenhar para continuar a ver aquele verde

Vagava pelo corredor com muitas portas, duas janelas nas pontas,
numa as canas em gestos sem tempo,
muitos verdes assobiavam para mim e na outra ponta o verde
de azulejos, verdes, tão verdes, cheios de água.
O tempo perdia-se no meu esquecimento, nas gavetas de luz,
nos folhos de flores, nas páginas lidas e relidas,
nas colecções encantadas pelas demoras, pelo acreditar
que sempre seria assim, leve, com os medos guardados,
delicadamente quente, assim desenhava, desenhos sem
fronteiras, no desenhar o tempo continua abraçado ao meu querer.

Constança Lucas



Escrito por CL às 23:39:29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Ontem contei-te

Ontem contei-te dos meus mergulhos no mar e como o mundo
era uma manta de água azul. Menina de pés na areia
corria a chapinhar a água salgada dentro do sorriso doce.
Cada gota entrava na pele dourada do sol, veloz
enredava-me em longos percursos nesse tempo vago.
Revejo-me com vontade de recontar esses passeios,
sento-me à beira  da manta azul e continuo a falar com o mar.

 

Constança Lucas 2007



Escrito por CL às 22:13:41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




há palavras adormecidas nos colos de água vermelha

há palavras adormecidas nos colos de água vermelha
oiço os sons de noite e de dia, de alguns esqueço-me, outras guardo como palavras ditas em momentos de ternuras longas no céu da boca encantado com a música de quem inventa mundos todos os dias, nas mãos de peles sedentas e cantigas de mentiras doces, aprende-se a olhar as paisagens e a conversar com as árvores mesmo ausentes, sinto os olhos cheios de paladares verdes de folhas e ramas ruidosas nos ventos da serra, nas encostas, nas baias, nos mares que me atravessam, atlânticos ao norte e ao sul em tantos continentes. é o sangue que fala e desata os nós, a memória amiga do esquecimento num passeio alegre de nuvens em azul cheio de falares



Escrito por CL às 07:53:03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Mulher
Histórico
    Categorias
      Todas as Categorias
      Link
      Prosas
      olhares
      Poesia
      Desenhos
      Náná
    Outros sites
      Constança Lucas
      Exposição Imagem e Palavra de Constança Lucas
      Envie um cartão com um desenho de Constança Lucas
      GERMINA
      Abaixo de Cão - Blogue
      Andréa Corbani - Blog
      Bar do Celso
      André Miranda - Blog
      Beijos
      Blocos
      Blogue dos Bichos
      Cidadão do Mundo - Blog
      Rádio Eldorado
      Manoela Afonso - Blog
      Galeria Gravura Brasileira
      Graphias - casa da gravura
      Michelle Cunha - Fotolog
      Escritório do Livro
      CNPA - Centro de Planejamento de Natalidade Animal
      GG Grupo Gravura
      Coleção de Porquinhos
      Martha Gabriel
      Rosana Almendares
      Matilde Rosa Araújo
      Francisco Maringelli
      Jornal de Poesia
      Adopta-me - Adopção de Animais
      Ócio criativo
      FotoBLOG Fotografias Rogério Gastaldo
      Mapas
      Babel tradutor
      BLOG ( Poesia Visual )Visual Obxectual
      Cantigas de Amigo - Blogue
      BLOGUE PAPOILAS que pingam algodão doce
      Adoção de animais
      Adote um cão
      VIVA o Centro Histórico de São Paulo
      Travelling Journal - Livro de artistas
      BLogue Estranhos dias e corpo do delito
      Blogue LUA
      Livraria, Editora, Centro Cultural ALPHARRABIO
      Fábio Herdy - Fotolog
      Diário Digital
      Mapas
      Nuove creazioni e distrazioni
      Fundação Eugénio de Andrade
      Centro Paul Klee
      Blogue O Céu sobre Lisboa
      Blogue Ma-maschamba
      Notícias Lusofonas
      a r liquido 2
      Torquato Neto
      Mapa da Europa
      PEN clube português
      Poesia Visual no site BLOCOS
      Museu sem Fronteiras
      Blogue da Kaó TICA
      Revista MUSEU
      abrupto - blogue
      Azeitão
      Illustrare
      A Lei do Funil
      Bioterra
      Rádio TSF
      Blog Coletivo de São Paulo
      Intermatica
      Indústrias Culturais
      Belgais
      Mundo Pessoa
      Textualino - Blogue de Carlos Vaz
      Concursos Literários
      sementeira de quimeras - Márcia cardeal
      Memória Viva
      Fórum Permanente
      Grupo Ravar
      Arte Postal e Poesia Visual Boek861
      ALPHARRABIO - Blog
      Torre do Tombo
      Triplov
      Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres
      Algumas Miragens - Márcia Cardeal - Blog
      Marcadores de Páginas
      Caderno de Campo - blog
      Revista Tanto
      Bibliotecas PT
      Almocreve das Petas
      porosidade-etérea
      Música attambur
      Germina blog
      Resumo do Cenário - Livros
      Estúdio Raposa
      Canal Contemporâneo
      anamnese - artes plásticas
      Observatório de Imigração
      Talvez Uma Península
       Com Calma...Com que Alma!
      Origem das espécies
       Folhas de Girapemba - Ana Ramiro
      De Rasuras - Ana Peluso e Mario Cezar
      Diário Gráfico
      Desenhador do Quotidiano
      Garganta da serpente
      Sesimbra
      Artecapital
      Cotonete - rádios, música
      Amigos do Livro
      Sketchcrawl
      Luminescências
      Arquivo Municipal de Lisboa
       Dias com árvores
      Sabemais pt
      Metro São Paulo
      Bienal B
      a terceira noite
      Lusofolia
      Extratexto
      Portal Editorial
      Livro Aberto
      Embaixada de Portugal no Brasil - Blog informativo
      Cão
       Idéias na janela
      ZineBlog Lambuja
      Cachorrinhos Azuis
      Antena 1
      Gritos Verticais
      Da Literatura
      Revista ars - ECA
      Animais para adoção
      vidacademica jusampaio
      Poesia Sim - Lau Siqueira
      Minguante 7 - agosto 2007
      poesfera
      Letras e Tempestades - Simone Oliveira - SP
      ana rüsche - Palavras e lugares
      Zumbi escutando blues
      Ensinartes
      Poema Processo - Moacy Cirne
      Peixe de Aquário
      Make Your Own Moleskine-Like-Notebook
      Ilustrar
      Héber Sales
      * Encontro Internacional de Poesia Visual - Argentina
      Taller Leñateros
      Conversa no Quintal - RJ
      O contrário do tempo - poesia visual pt
      postyourdog or cat ... dogs and cats all over the world...
      Cachorrinho Azul
      revista Big Ode
      Click Portugal! - Opinião e troca de Ideias.
      Van Dog
      Livros de Artista - Constança Lucas
      Blog da Náná



     Links & Sites

    O que é isto?
    UOL